Promessas que alegram o coração (parte 1)

Mensagem: As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

Introdução

Recordando

Esta é a 9ª mensagem desta série de mensagem em Isaías.

Na 8ª mensagem “Deus reina sobre as nações”, Is 9:8-23.18, vimos que “O poderio mundial está e cairá sob o julgamento de Deus, e o governo divino triunfará. A revelação e a convicção de que Deus reina são fontes de paz e segurança para todos os que Nele confiam e esperam”.

Lições:

  1. Deus está no controle das nações, da história, e Ele age como deseja e segundo seus propósitos eternos;
  2. Deus odeia o pecado, e em especial o orgulho, a soberba;
  3. Deus sempre tem uma palavra de esperança e encorajamento para o Seu povo.

Por falar em palavra de encorajamento e esperança, durante três domingos estaremos refletindo sobre “Promessas que alegram o coração”, vendo que “as promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam”.

Nos capítulos 24 e 25 de Isaías, em meio a palavras do julgamento divino a ênfase está na justiça e paz divina; nos capítulos 26 e 27 o profeta encoraja o sofrido povo de Deus, descrevendo em sete figuras as bênçãos futuras do Seu Reino.

Conforme lemos em Atos 1:6-8 havia na mente do povo de Israel, e dos discípulos de Cristo uma expectativa quanto ao Reino futuro.

Em mensagens anteriores nós falamos sobre no “Dia do Senhor”, no julgamento e na condenação divina contra as nações por causa do pecado, da soberba, da rebeldia contra Deus. No capítulo 24, Deus fala sobre julgamento… Ele julgará os seus inimigos.

24:-3, O Senhor vai arrasar a terra e espalhar os seus habitantes…

Por quê? Por causa dos pecados dos habitantes da terra… O pecado os ser humano profana, polui a terra, atrai a ira divina… Is 24:5,6,16, 19-23 (cf. Rm 1:18).

Na 2ª vinda de Jesus Cristo, a terra e seus habitantes, que O rejeitaram por incredulidade e desobediência, e as hostes celestiais do mal receberão julgamento e condenação divina, Is 24:21-23; Ap 20:7-15; 21:23; Jo 3:36.

Mas, entre esse cenário de julgamento, condenação, há cânticos de louvor ao Senhor, há promessas de bênçãos divinas que alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

Examinemos as bênçãos divinas do Reino futuro prometidas por Deus, descritas em sete figuras, que alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

1ª. Figura – “A cidade forte”, Is 26:1-6

Na mensagem passada vimos vários julgamentos divinos contra as nações… Jerusalém caiu diante da Babilônia, depois de Roma…

Mas a nova cidade,  Jerusalém onde reinará o Senhor dos Senhores,  será inconquistável.

“Temos uma cidade forte; Deus estabelece a salvação com muros e trincheiras”, 26:1.

O “Senhor dos Exércitos reinará no monte Sião e em Jerusalém, glorioso na presença dos seus líderes!”, Is 24:23 (cf. 2:1,2).

Quando Jesus Cristo reinar, na Sua segunda vinda, Jerusalém não será mais a cidade pecaminosa descrita no capítulo 1; ela será uma cidade de justiça, uma nação santa cujos pecados foram removidos – Zc 13:1; Sl 15:1-5.

Será uma Jerusalém edificada sobre a Rocha – cidade forte, santa, segura, de justiça e paz.

Isaías afirmou: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, 26:3,4.

Não há verdadeira paz aparte da justiça, Is 32:17-19; e, não há justiça aparte da salvação em Jesus Cristo, Rm 1:17; 3:21-26; 5:1. Na cruz do Calvário a justiça e a paz se beijaram, Sl 85:10; Hb 7:1-3; Ef 2:13-18. E, quando Cristo reinar sobre a terra a promessa será cumprida, Sl 72:7,8.

A cidade forte é refúgio… Refúgio contra a tempestade, o desamparo social, o desamparo emocional… Is 24:4,5 (26:5,6).

Deus é a Rocha, local de refúgio e segurança – Dt 32:3,4, 29, 30;

Sl 61:1-4.

  • Deus protege e guarda aquele confiam Nele, Is 26:3,4;
  • Deus guarda a Igreja contra os ataques do Diabo, Mt 16:18;
  • Deus em Cristo guarda da ira vindouro, os que crêem Nele, 1 Ts 1:9,10.

O livro de Apocalipse fala da Jerusalém Celestial, de “novos céus e nova terra”, da “pátria celestial”, mas lá entrará somente aquele que crê em Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador (Ap 21:1-7, 27; Fp 3:20; Jo 3:36)…

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

2ª. Figura – “O caminho plano”, Is 26:7-11.

“A vereda do justo é plana; tu, que és reto, tornas suave o caminho do justo”, 26:7.

Aqui temos a figura de uma estrada, de um caminho, Is 11:16.

Durante grande parte da sua história, os judeus têm viajado por caminhos acidentados, difíceis, cheios de dificuldades e sofrimentos – a história de Israel é uma história de guerras, escravidão, perseguição, holocaustos, inimizades… Mas, quando o Reino de Deus se estabelecer, aqui na terra… Quando Jesus Cristo que já é legalmente o Senhor deste mundo, se tornar de fato (pois, ainda hoje Satanás é o príncipe deste mundo), Deus dará ao Seu povo caminhos planos e suaves.

Isto acontecerá porque eles andarão segundo a vontade de Deus, então seus caminhos serão seguros e alegres.

Eles esperarão no Senhor para discernir a Sua vontade, 26:8.

Eles ansiarão, terão um desejo ardente por Deus – 26:8,9, e o adorarão, mesmo durante a noite, Sl 119:55.

Segundo Is 26:9-11, Deus deseja, espera que o mundo aprenda a justiça. Ele envia seus julgamentos, mas as vezes, o povo ainda assim não se arrepende, Ap 9:20,21; 16.9.

Deus, de várias maneiras mostra-lhes a Sua graça, mas eles continuam a praticar o mal. Sua mão está a operar, trabalhar, mas eles não observam isso.

O profeta ora, rogando que o povo veja como Deus trabalha em favor deles, Is 26:11.

O reavivamento e a restauração de Israel poderão ajudar a convencer ao mundo perdido que Deus não está morto, e Ele guarda e cumpre Suas promessas.

Em Deus os caminhos são planos – são caminhos de justiça, paz, bênçãos. Deus remove os obstáculos do caminho, e conduz Seu povo em segurança e vitória.

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

Conclusão

Nesta mensagem nós examinaremos as bênçãos divinas do Reino futuro prometidas por Deus, descritas em sete figuras, que alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

  • 1ª. Figura – “A cidade forte”, Is 26:1-6
  • 2ª. Figura – “O caminho plano”, Is 26:7-11.
  • 3.a Figura – “A mulher em dores de parto”, Is 26:12-18.
  • 4ª. Figura – “O orvalho da vida”, Is 26:19-21.
  • 5ª. Figura – “A besta conquistada”, Is 27:1.
  • 6ª. Figura – “A videira frutífera”, Is 27:2-11
  • 7ª. Figura – “A santa e alegre festa”, Is 27:12,13.

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

 

IsaíasNova Aliança