Promessas que alegram o coração (parte 2)

Mensagem: As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

Introdução

Recordando

Esta é a 9ª mensagem desta série de mensagem em Isaías – A Introdução e 1ª. Parte desta mensagem ocorreu no domingo, 04 de Julho de 2010.

Estamos examinando as bênçãos divinas do Reino futuro prometidas por Deus, descritas em sete figuras, que alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

1ª. Figura – “A cidade forte”, Is 26:1-6

Deus é a Rocha, local de refúgio e segurança…

2ª. Figura – “O caminho plano”, Is 26:7-11.

Em Deus os caminhos são planos – são caminhos de justiça, paz, bênçãos. Deus remove os obstáculos do caminho, e conduz Seu povo em segurança e vitória.

No domingo, 18 de Julho de 2010, refletimos na 2ª. Parte desta mensagem…

3.a Figura – “A mulher em dores de parto”, Is 26:12-18.

Se sua vida hoje gera “nada”, apesar das aflições, da correção divina, ainda há esperança de que haverá “fruto pacífico de justiça”, se você verdadeiramente é filho de Deus. (cf. Hb 12:4-11).

4ª. Figura – “O orvalho da vida”, Is 26:19-21.

“Orvalho de vida” – benção da vitória sobre a morte, vida eterna – Is 25:6-12; Ap 21:4; 7:16,17; 1 Co 15:54;.

5ª. Figura – “A besta conquistada”, Is 27:1.

A batalha já está ganha… O monstro está derrotado…  A besta já foi conquistada, vencida, e assim podemos viver sem sermos escravos do pecado, e sem medo do Diabo e da morte. Devemos sim nos sujeitar a Deus e resistir ao Diabo, que ele fugirá de nós – Tg 4:7.

(Hoje – 3ª. Parte  e Conclusão desta mensagem – 01 de Agosto 2010)

6ª. Figura – “A videira frutífera”, Is 27:2-11

Em Is 5:1-7, como já vimos nesta série de mensagens, a videira era Israel. Aqui no capítulo 27 o profeta tem em vista o Israel de seus dias, e o Israel futuro quando o Reino será estabelecido.

Deus não está irado, Is 27:4.

Ele usou no passado a guerra (Assíria) para punir o reino do Norte (Israel), e o cativeiro (Babilônia) para disciplinar o reino do Sul (Judá), v. 8. Mas, Deus agiu por amor… Sua ira foi santa e justa, punindo o pecado, e disciplinando o Seu povo, para trazê-los de volta a comunhão com Ele.

Deus usou o sofrimento como instrumento de disciplina para trazer o Seu povo ao arrependimento, a obediência, e para comunhão com Ele e santificação Nele – Hb 12:1-11.

v. 9, não propõe a justificação pelo sofrimento… Somente a justificação pela fé (Rm 4, ilustra o caso de Abraão; cf. Rm 5;1).

vv. 10,11, descrevem a nação antes do cerco babilônico…

Nos dias de Isaías a videira não produzia bons frutos, mas no futuro produzirá – Is 27:6.

Deus guarda o Seu povo e dá-lhes tudo o que eles precisam para trazer glória para o Seu Nome. Através de Israel todas as nações da terra serão abençoadas – Gn 12:1-3; Gl 3:6-14.

A Bíblia fala de três vinhas: o povo de Israel, Is 5:1; 27:2; Cristo e Sua Igreja, Jo 15; e, a “vinha da terra”, a sociedade não cristã que sofrerá a divina ira vindoura, Ap 14:17-20.

Israel não está produzindo bons frutos, mas o fará no futuro… ; a  “vinha da terra” está enchendo a terra de maus frutos, frutos venenosos; o povo de Deus, hoje, a Igreja de Jesus Cristo, seus verdadeiros discípulos precisam ser “ramos” em comunhão com a “Videira” – Cristo, e produziram frutos que testemunhem e glorifiquem o Nome de Deus.

Frutos de arrependimento dos pecados; de um estilo de vida em conformidade com o caráter e a vontade de Deus revelada na Bíblia; de amor e serviço a Deus e ao próximo, a partir do contexto do lar e da comunhão com uma igreja local.

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

7ª. Figura – “A santa e alegre festa”, Is 27:12,13.

“… Naquele dia soará uma grande trombeta…”, v. 13.

Lv 23:23-32, fala da “Festa das Trombetas”. As trombetas eram tocadas no 1º dia do 7º mês, preparando Israel para a festa anual, o “Dia da Expiação”, festa importante, onde se fazia expiação dos pecados de toda a congregação.

Mas o “Dia da Expiação” preparava o povo para a “Festa dos Tabernáculos”, celebrando a provisão divina, que era figura de alegria no Reino futuro – Zc 14:16.

Isaías estava olhando o glorioso Dia quando Deus repetiria o milagre do êxodo, trazendo Seu povo à liberdade, para adorá-Lo, e para comunhão com Ele e uns com os outros.

A trombeta tocará em Jerusalém, Mt 24;31, anunciando a vitória de Deus, e convocando os povos para adorá-Lo “no monte Santo, em Jerusalém”.

O Reino vira com uma grande festa, santa e alegre festa – o povo de deleitará, e alegrará no Senhor. Hoje, aonde o Evangelho de Cristo é proclamado, crido e obedecido, ali há a presença do Reino de Deus, e deve haver santa e alegre festa no Espírito.

Com certeza o povo de Deus deve esperar e desejar o toque da trombeta, 1 Co 15:50-58; 1 Ts 4:13-18, anunciando a 2ª vinda de Cristo e a instauração do Seu Reino neste mundo.

Que possamos orar: “Maranatá, ora vem Senhor Jesus Cristo”.

Enquanto aguardamos  “… Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado. Por isso, celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da perversidade, mas com os pães sem fermento, os pães da sinceridade e da verdade” – 1 Co 5:7,8.

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

Conclusão

Nesta mensagem nós examinemos as bênçãos divinas do Reino futuro prometidas por Deus, descritas em sete figuras, que alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

  • 1ª. Figura – “A cidade forte”, Is 26:1-6
  • 2ª. Figura – “O caminho plano”, Is 26:7-11.
  • 3.a Figura – “A mulher em dores de parto”, Is 26:12-18.
  • 4ª. Figura – “O orvalho da vida”, Is 26:19-21.
  • 5ª. Figura – “A besta conquistada”, Is 27:1.
  • 6ª. Figura – “A videira frutífera”, Is 27:2-11
  • 7ª. Figura – “A santa e alegre festa”, Is 27:12,13.

As promessas de bênçãos divinas alegram o coração dos que Nele confiam e esperam.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.”, Is 26:3,4.

 

IsaíasNova Aliança