Liderança

 Pastor Rodrigo Silva

Pastor Rodrigo Silva

    O Grupo Pequeno é o ambiente mais propicio para o desenvolvimento de relacionamentos significativos e profundos e para a expressão da comunhão cristã (“koinonia” na língua grega). É na convivência de um grupo pequeno que a mutualidade cristã de fato aparece e temos a oportunidade de crescer espiritualmente.

    Os exemplos bíblicos de grupos pequenos são inúmeros: Os núcleos familiares; a divisão sugerida por Jetro para a boa administração e atendimento adequado às pessoas (Êxodo 18); Jesus se utilizou do pequeno grupo para formar seus discípulos (Marcos 3:14) e a Igreja primitiva funcionava à base dos pequenos grupos (Atos 2:46; Atos 20:20; Romanos 16:5).

    A Igreja Batista Nova Aliança incentiva e orienta cada membro a participar de um grupo pequeno e se desenvolver no seu amor a Deus e às pessoas (Mateus 22:37-40)

    Nossas responsabilidades são:

    • Promover a Inclusão – o cuidado mútuo, o discipulado, o acolhimento e a integração de novas pessoas a igreja, e promover a Multiplicação de novos líderes de GPs e novos GPs;
    • Coordenar os encontros regulares dos GPs nos lares...;
    • Realizar encontros regular e ou retiros anuais visando o acompanhamento, e a capacitação dos líderes de GPs;
    • Prover e ou facilitar material de apoio para os líderes de GPs;
    • Organizar e manter atualizado, e divulgar, os dados e estatísticas dos GPs;
    • Coordenar os “Retiros e Batismos” da “Família Nova Aliança”;
    • Realizar trimestralmente um encontro da equipe, visando comunhão, avaliação, planejamento, capacitação...

    Princípios Filosóficos e Bases Bíblicas

    1. Fomos criados por um Deus triuno que sempre existiu em perfeito relacionamento entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo.  Sendo assim, a expressão maior de nossa humanidade criada é a vida em relacionamento com o nosso Criador e com os nossos semelhantes (Gênesis 1:26-27; Gênesis 2:7).
    2. A família é o núcleo natural e básico de mutualidade. Nela, desenvolvemos o relacionamento com Deus e com as pessoas. Deus planejou a família para conhecermos o Seu amor e desenvolvermos a nossa vocação para amar (Gênesis 2:18; Gênesis 4:25-26; Efésios 5:22; Efésios 6:4).
    3. A igreja é a família de Deus, o grupo de seres humanos redimidos pela fé em Jesus Cristo. A dinâmica da igreja como família de Deus é: Adoração; Edificação; Comunhão; Serviço; Evangelização. Como igreja, as pessoas se desenvolvem na adoração a Deus e na comunhão cristã, para proclamar o amor de Deus ao mundo. (Atos 2:42-47; Efésios 2:18-22; João 13:34-35; João 17:17-23; Colossenses 3:12-17; Atos 20:24).
    4. Inclusão (cuidado mútuo e discipulado, acolhimento e integração de novas pessoas a família de Deus - Igreja) e Multiplicação (desenvolvimento de novos líderes e novos GPs). Atos 5.42, Mateus 28.18-20, Hebreus 10.24-25