Cristo, esperança em meio as crises

Mensagem: Em Jesus Cristo há esperança e um futuro glorioso, há visão eterna em meio às crises.

Introdução

Recordando

Na 5ª mensagem desta série, “Visões de Deus para um tempo de crise”, Isaías 6, vimos que “em tempos de crises a visão de Deus nos transmite transformação de vida e esperança Nele”.

Refletimos sobre a visão da glória e santidade de Deus, visão da pecaminosidade do ser humano, visão da graça divina, e, visão da necessidade de Deus.

Na 6ª mensagem “Agindo positivamente em meio às crises”, Is 7 e 8, nós vimos que “Ação positiva em meio às crises é resultado da fé no Senhor”.

Os capítulos 7 a 12 de Isaías têm sido chamados de livros de “Emanuel”, profecias sobre o Messias, como fonte de consolação em meio às crises e aos juízos anunciados por Deus por causa do pecado na nação – 7:12; 8:8.

Falamos dos dias de Acaz… A “casa de Davi” estava em perigo…

Refletimos sobre 2 características da ação vitoriosa em meio às crises…

  1. Confiança absoluta em Deus – 1. Aquieta-te…; 2. Não tenha medo…
  2. Sujeição absoluta a Deus – 1. Temam ao Senhor; 2. Sujeitem-se a revelação divina.

Concluímos falando que nas horas de crise cada um agirá como tem costume de fazer…

Assim, dia após dia, nos momentos sem crise deve-se aprender a confiar e a sujeitar-se completamente a Deus, e em meio às crises agirás positivamente como resultado da fé no Senhor.

Aquiete-se… Espere… Na dúvida não tome decisão nenhuma… Aja apenas com plena convicção da vontade do Senhor para a tua vida…

Não tenha medo… Deus está contigo – “Emanuel”… Confie nas promessas divinas… Promessas de direção e provisão das reais necessidades…

Tema o Senhor… Santifique e honre-O em sua vida… Obedeça-O…

Vá à palavra de Deus, creia, aproprie-se a pratique os princípios bíblicos e serás abençoado por Deus em caminhos de comunhão com Ele, paz e alegria.

Ação positiva em meio às crises é resultado da fé no Senhor.

Domingo passado Pr. Marcelo Silva pregou sobre “O que a Bíblia diz sobre o sofrimento?”.

Hoje vamos refletir sobre “Cristo – esperança em meio às crises”.

Podemos perceber que nestas últimas semanas de várias maneiras Deus nos tem transmitido mensagens de encorajamento… Mas, de que maneira isto tem feito diferença na nossa visão de Deus e perspectiva da vida? Como estas mensagens têm influenciado o nosso estilo de vida? De que maneira tem influenciado o nosso relacionamento uns com os outros, e com o mundo que nos cerca?

Deus não quer apenas nos consolar, mas quer também nos transformar para que nossos valores, nossas perspectivas, intenções e ações sejam mais e mais semelhantes a Jesus Cristo, O honrem e glorifiquem.

Em meio às crises – lembre-se das promessas e da fidelidade divina…

“Lembro-me da minha aflição e do meu delírio, da minha amargura e do meu pesar. Lembro-me bem disso tudo, e a minha alma desfalece dentro de mim. Todavia, lembro-me também do que me pode dar esperança: graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade”, Lm Jr 3.20-23.

I. A promessa cumprida, 9.1-5.

Is 9.1 – A “Galiléia dos gentios” outrora destruída e humilhada foi gloriosa, Mateus 4:12-25.

Is 9.2 – A luz brilhou nas trevas – “trevas”, ignorância, incredulidade, angústia extrema; “luz”, conhecimento da verdade, fé, salvação. Jesus Cristo disse: “Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 8.12).

Is 9.3 – A alegria da libertação – “alegria”, perante o Senhor. Fruto da libertação, v. 4, e da paz, v. 5. Libertação e paz que na segunda vinda de Cristo se cumprirão completamente… Mas, todo o que verdadeiramente crê em Cristo, hoje já pode experimentar a libertação da condenação e da escravidão do pecado, e a paz com Deus (Rm 5.1; 8.1), e uns com os outros…

A promessa do nascimento de Jesus Cristo – o Messias, 9.6.

Is 9.6, uma profecia feita cerca de 700 anos antes do nascimento de Jesus Cristo.

A promessa do Messias – para o povo de Israel ainda era uma promessa, mas para nós ela já se cumpriu, o Messias já veio, morreu na cruz pelos nossos pecados e ressuscitou dentre os mortos… Hoje, nós temos a promessa da segunda vinda de Cristo, não mais para morrer pelos pecados, mas como Senhor dos senhores, Rei e Juiz; e, temos a promessa da vida eterna, para todo o que Nele crê como único e suficiente Salvador.

II. O incomparável Jesus Cristo.

“Ele será chamado”, “Seu Nome será” – “Nome” revela a importância do Messias, Sua Pessoa e caráter.

1. “Jesus é maravilhoso conselheiro”.

Isaías 2:3;Isaías 28:29Mateus 11:28-301 Coríntios 1:30Colossenses 2:3.

  • “Maravilhoso”, transcende os limites da compreensão e da existência humana – “ser grandioso, inefável, sobrenatural”.
  • “Conselheiro”, espírito de sabedoria, Is 11.2; Sabedoria – dom de penetrar a essência e o propósito das coisas, e descobrir a melhor maneira de alcançar aquele propósito… Exemplo, a essência e o propósito da vida e morte!
  • Em Cristo há glória e sabedoria, e a capacitação para tomarmos as decisões certas.

2. “Jesus é Deus poderoso”

João 1:1-3Isaías 10:21Deuteronômio 10:17Isaías 61:1-3Lucas 4:16-211 Pedro 1:5.

  • Poder heróico… Poder para agir, proteção contra os inimigos, vitória.
  • Jesus Cristo, N.T. – poder para agir sobre a natureza, doença, pecado, demônios, morte etc.
  • Em Cristo há poder e vitória! Poder e vitória contra o pecado, o diabo, e todas as conseqüências do mal… Vitória contra a desesperança, o medo, o pecado e a morte (Hebreus 2:14-151 Coríntios 15:55-58Romanos 8:31-39).

3. “Jesus é Pai eterno”

Is 57.15; Sl 72.17; Ap 21.6,7; Êx 3.14 – “Eu Sou”; Jo 8.42-44; Hb 13.5; Mt 6.33 (Nota: Jesus Cristo não é o Deus Pai, Ele é Deus Filho, mas sendo Deus, assim como o Pai e o Espírito, Ele cuida dos seus discípulos…).

Cuida com amor dos seus filhos na fé,João 1:12.

Ele tem “amor eterno”, e concede vida eterna…

Em Cristo há segurança e verdadeira vida!

4. “Jesus é Príncipe da paz”

2 Coríntios 5:19Lucas 2:14Mateus 10:34Efésios 2:14Romanos 16:20Gálatas 5:22-23.

-“Paz” não meramente cessão de lutas, mas também reconciliação, perdão, comunhão, salvação da condenação do pecado e felicidade.

Disse Jesus: “Minha paz vos dou, não como o mundo…”; a paz do mundo é passageira, circunstancial e enganosa.

A paz de Cristo é fruto do relacionamento com Ele, e significa benção e bem estar mesmo em meio às dificuldades,Filipenses 4:6-7.

Em Cristo há reconciliação, mentes sem pânico e emoções sadias e sob controle!

5. Jesus é Rei Eterno

Isaías 9:6-72 Samuel 7:12-13;Lucas 1:30-33Zacarias 1:13-14Apocalipse 19:1-16.

“Reinar”, o governo está sobre os seus ombros, 9.6,7.

v. 7, governo sem fim – ultrapassando os reinos deste mundo, e proporcionando paz sem fim.

A promessa feita ao Rei Davi se cumpre em Cristo.

Na Sua segunda vinda, Jesus Cristo restabelecerá o Reino de Deus neste mundo, e o sustentará mediante a justiça e o juízo.

Reinará mediante os valores, os padrões divinos… Trará a Sua glória e salvação.

Isto se cumprirá porque  “o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” (v. 7).

Seu zelo é fruto do seu amor abrasador pela causa do Seu Reino e pela salvação do Seu povo,Zacarias 1:13-14.

Em Cristo há esperança de um Reino futuro de justiça e paz!

Conclusão

  • Sem Cristo há um mundo sem esperança, de tribulação e angústia de alma – Efésios 2:12;
  • Sem Cristo há um futuro sem glória, de medo, juízo e condenação eterna, João 3:36;
  • Com Cristo há esperança – expectativa alegre, perseverante e confiante, Romanos 15:4-13;
  • Com Cristo há um futuro glorioso, há visão eterna -João 3:16.

Arrependa-se dos seus pecados (auto-suficiência, independência de Deus, rebeldia, passividade etc.) e creia em Jesus Cristo – Senhor e Salvador, e busque em primeiro lugar “Seu Reino e Sua justiça”.

Aonde o Evangelho de Jesus Cristo é anunciado, crido e obedecido, ali está o Reino de Deus e as benções provenientes dEle – justiça, paz e alegria no Espírito Santo (Rm. 14. 17,18).

 

IsaíasNova Aliança