O Dia do Senhor

Mensagem: No Dia do Senhor só Ele será glorificado, e os que confiaram Nele terão júbilo e salvação, mas será tempo de terror e condenação para todos que O rejeitaram.

I. Introdução

A. Recordando

Na 2ª mensagem desta série, sob o título, “Esforços inúteis”, Is 1, refletimos que “os esforços do ser humano sem comunhão e em rebeldia contra Deus, mesmo quando revestidos de aparente espiritualidade são rejeitados por Deus e não são bençãos para sua vida”.

Concluímos afirmando que “as solenidades, as ofertas, o culto etc., não são inúteis, mas agradáveis e aceitos por Deus, e se tornam bênçãos para nós e os outros quando no Espírito são expressões genuínas do conhecimento, da fé e do relacionamento com Ele, por meio de Cristo Jesus, e da vida em obediência e amor ao Seu Nome”.

B. Mensagem de hoje – “O dia do Senhor”.

“O Senhor dos Exércitos tem um dia reservado para todos os orgulhosos e altivos, para tudo que é exaltado, para que eles sejam humilhados” (Is 2:12); “A arrogância dos homens será abatida, e o seu orgulho será humilhado. Somente o Senhor será exaltado naquele dia” (Is 2:17).

“O Dia do Senhor” este é o tema principal de Isaías 2 a 4.

  • 2:2 “Nos últimos dias…”;
  • 2:11 “… naquele dia”;
  • 2:12 “O Senhor dos exércitos tem um dia reservado…”;
  • 2:17 “… naquele dia…”;
  • 2:20 “Naquele dia…”;
  • 3:18 “Naquele dia o Senhor…”;
  • 4:2 “Naquele dia o Renovo do Senhor será belo e glorioso…”.

“Dia do Senhor” é um dos principais temas da profecia do Antigo e Novo Testamento. Aparece em Isaías, Ezequiel, Joel, Amós, Sofonias, 1 e 2 Tessalonicenses, 2 Pedro…

“Aquele dia”, “o dia”, “o grande dia” ocorre mais de setenta e cinco (75) vezes no Antigo Testamento, o que revela a importância deste tema.

A visão do profeta Isaías, 2:1, abrange não só Judá e Jerusalém (embora haja uma palavra profética para elas), mas o “o Dia do Senhor” é de importância e abrange todos nós, todos os povos e nações da terra – “Virão muitos povos e dirão…” (2:3); “Ele julgará entre as nações e resolverá contendas de muitos povos…” (2:4).

Ml 4:1,2 “Pois eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como restolho; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos exércitos, de sorte que não lhes deixará nem raiz nem ramo.   Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros da estrebaria”.

Há debates sobre o alcance, em termos de tempo e época do “Dia do Senhor”. Há diferentes compreensões como se referindo:

  • ao período da grande tribulação;
  • a segunda vinda de Jesus Cristo e os acontecimentos imediatos;
  • começa com o período da grande tribulação, inclui a segunda vinda de Cristo e o milênio;
  • se inicia com o arrebatamento da igreja, princípio da grande tribulação, se estende pela segunda vinda de Cristo, milênio, até a criação dos novos céus e nova terra.

Creio que desde a ascensão de Cristo aos céus, após a Sua ressurreição dentre os mortos, nós já vivemos o que a Bíblia chama de “últimos dias”, e que o “Dia do Senhor” se referem aos eventos que ocorrerão de modo especial antes e após a segunda vinda de Cristo quando Ele voltará não mais como “Cordeiro”, mas como “Senhor e Juiz”.

“Dia” não se refere a um tempo, período de 24 horas, mas a uma série de eventos que ocorrerão dentro de um período, e isso vai muito além das 24 horas de um dia.

No Dia do Senhor só Ele será glorificado, e os que confiaram Nele terão júbilo e salvação, mas será tempo de terror e condenação para todos que O rejeitaram.

II. O Senhor será glorificado

Vivemos em épocas nas quais o ser humano é exaltado (2:11, 17)… Há a arrogância, a soberba do ser humano… A confiança (no sentido de depositar a esperança) no homem (2:22) e nos ídolos (2:8, 17).

“… Somente o Senhor será exaltado naquele dia”, 2:11,17.

Naquele dia o Reino será estabelecido, 2:2.

Reino de justiça e paz, 2:4.

Os judeus e os não judeus (gentios) reconhecerão a glória do Senhor, 2:2-4.

Deus se apresentará como o Juiz concedendo ao perverso (ao pecador que não confia Nele, e por isso vive de modo que O desagrada) o salário do seu próprio pecado, 3:11.

Deus se levantará para espantar a terra, 2:19.

“… Somente o Senhor será exaltado naquele dia”, 2:11,17.

Não precisamos esperar “aquele dia” para O glorificarmos… Devemos no tempo que se chama hoje, exaltarmos e glorificarmos o Senhor…

“Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”.  (Fp 2:9-11)

III. O que ocorrerá com o ser humano?

A. Os que que não confiam no Senhor serão condenados.

Vejamos algumas características dos que não confiam em Deus, e por isso vivem segundo seus próprios pensamentos, desejos e vontade…

  • Não amam o próximo, 1:23; 3:14,15;
  • São corruptos, 1:23;
  • São idolatras – adoradores de ídolos e de si mesmos, e supersticiosos, 2:6-8;
  • São altivos, soberbos, gananciosos, 2:12-17; 3:16-41;
  • Desafiam o Senhor – falta temor a Deus, 3:8;
  • São desavergonhados – exibem seus pecados, 3:9;

“… Ai deles! Pois trouxeram desgraça sobre si mesmos”, 2:9.

“Mas, ai dos ímpios! Tudo lhes irá mal! Terão a retribuição pelo que fizeram as suas mãos”, 3:11 (cf. Gl 6:7,8).

“… Se resistirem e se rebelarem, serão devorados pela espada.” Pois o Senhor é quem fala!”, 1:20.

“Mas os rebeldes e os pecadores serão destruídos, e os que abandonam o Senhor perecerão”, 1:28.

Jo 3:36  “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus”.

Mt 7:21-23  Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.

Diante deste quadro de condenação, e ante o terror e glória do Senhor os seres humanos tentarão fugir, se esconder… Nesta hora, de prestação de contas a Deus, de nada valerá:

  • a prosperidade, 2:7;
  • os ídolos, 2:8;
  • a arrogância, 2:17;
  • a confiança nos homens, 2:22.

O Senhor removerá toda base de apoio, e toda fonte de esperança aparte Dele, e os confundirá os levando a queda, a ruína, 3:1-7.

B. Os que confiam no Senhor terão júbilo e salvação.

Em meio a toda essa mensagem de condenação, de terror (tipo “Sexta feira 13”), há um raio de luz, uma mensagem de júbilo, de salvação.

“Digam aos justos que tudo lhes irá bem, pois comerão do fruto das suas ações”, 3:10.

“Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra”, 1:19.

Há promessa de Salvação:

  • “Renovo”, referência ao Messias, ao Salvador, 4:2.

Jo 3:36  “Quem crê no Filho tem a vida eterna…”.

Ap 7:9-17 “Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos; e clamavam com grande voz: Salvação ao nosso Deus, que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro. E todos os anjos estavam em pé ao redor do trono e dos anciãos e dos quatro seres viventes, e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus, dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém. E um dos anciãos me perguntou: Estes que trajam as compridas vestes brancas, quem são eles e donde vieram? Respondi-lhe: Meu Senhor, tu sabes. Disse-me ele: Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.   Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles. Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum;   porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima”.

  • Salvação para os que têm o “seu nome inscritos no livro da vida” pois verdadeiramente confiam no Cordeiro, Jesus Cristo, e por isso vivem em obediência a Sua vontade, fazendo o que O agrada – “andar na luz do Senhor” Is 2:5 (cf. Ef 5:8ss; 1 Jo 1:5-7).
  • Dia após dia estão prontos a se arrependerem dos seus pecados, a buscar o Senhor,  aprender do Senhor e andar em Seus caminhos, Is 1:16,17, 19; 2:3,5

Na mensagem passada vimos que em Isaías Deus promete libertação, perdão e purificação dos pecados; restauração da cidade, juízes, justiça; benção, prosperidade e paz.

Em Cristo temos a garantia da vida eterna – vida de satisfação, alegria, justiça e paz aqui e agora; e, e a esperança da comunhão eterna com Deus nos céus.

A maior de todas as bençãos é a comunhão com o Pai, O Filho, o Espírito Santo e o povo de Deus – a Igreja de Jesus Cristo.

Conclusão

Há aqui uma nota de consolo, que muito se repetirá no livro de Isaías, e nas Escrituras.

Quando Habacuque teve a visão do plano de Deus, e que estava reservado para o justo e o ímpio, ele escreveu:

Hc 3:2-19  “Eu ouvi, Senhor, a tua fama, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos; faze que ela seja conhecida no meio dos anos; na ira lembra-te da misericórdia.  Deus veio de Temã, e do monte Parã o Santo. [Selá]. A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor.  E o seu resplendor é como a luz, da sua mão saem raios brilhantes, e ali está o esconderijo da sua força.  Adiante dele vai a peste, e por detrás a praga ardente.  Pára, e mede a terra; olha, e sacode as nações; e os montes perpétuos se espalham, os outeiros eternos se abatem; assim é o seu andar desde a eternidade.  Vejo as tendas de Cusã em aflição; tremem as cortinas da terra de Midiã.  Acaso é contra os rios que o Senhor está irado? E contra os ribeiros a tua ira, ou contra o mar o teu furor, visto que andas montado nos teus cavalos, nos teus carros de vitória?   Descoberto de todo está o teu arco; a tua aljava está cheia de flechas. (Selá) Tu fendes a terra com rios. Os montes te vêem, e se contorcem; inundação das águas passa; o abismo faz ouvir a sua voz, e levanta bem alto as suas mãos.  O sol e a lua param nas suas moradas, ante o lampejo das tuas flechas volantes, e ao brilho intenso da tua lança fulgurante.  Com indignação marchas pela terra, com ira trilhas as nações.Tu sais para o socorro do teu povo, para salvamento dos teus ungidos. Tu despedaças a cabeça da casa do ímpio, descobrindo-lhe de todo os fundamentos. (selá)  Traspassas a cabeça dos seus guerreiros com as suas próprias lanças; eles me acometem como turbilhão para me espalharem; alegram-se, como se estivessem para devorar o pobre em segredo.  Tu com os teus cavalos marchas pelo mar, pelo montão de grandes águas.  Ouvindo-o eu, o meu ventre se comove, ao seu ruído tremem os meus lábios; entra a podridão nos meus ossos, vacilam os meus passos; em silêncio, pois, aguardarei o dia da angústia que há de vir sobre o povo.  Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos. (Ao regente de música. Para instrumentos de cordas)”.

No Dia do Senhor só Ele será glorificado, e os que confiaram Nele terão júbilo e salvação, mas será tempo de terror e condenação para todos que O rejeitaram.

 

IsaíasNova Aliança