Consolem o meu povo (parte 3)

Mensagem: Deus é grande em bondade e poder, e nos concede palavras de esperança e consolo, e promessas de livramento em meio aos conflitos e crises em geral.

Introdução

Nos capítulos 40 em diante, o profeta Isaías traz uma mensagem de consolo descrevendo a grandeza de Deus e Sua atuação em prol do Seu povo.

Foquemos em 3 verdades divinas que trazem consolo ao nosso coração.

Domingo, 20/03, nós refletimos sobre a 1a. parte desta mensagem:

I. Deus é maior que o nosso passado, 40.1-11

Domingo, 27/03, nós refletimos sobre a 1a. parte desta mensagem:

II. Deus é maior do que os nossos conflitos internos, 40.12-26.

(3a. Parte, e Conclusão – 10/04/2011)

Hoje, vamos refletir a 3a. Parte, e Concluirmos.

III. Deus é maior que os nossos desafios futuros, 40.27-31.

Até aqui já vimos que Deus é maior que o nosso passado de fracasso e pecado; e, que Deus é maior que os nossos conflitos internos.

Sabemos que Deus perdoa os pecados (40.2; 1 Jo.1.9); Deus trata com os nossos conflitos internos.

Diante do passado e dos conflitos internos,  Deus revelou que:

  • Não os abandonou (41.8,9, 17);
  • Não deveriam temer (41.10,13,14; 43.1,2);
  • Que os ídolos não são nada (41.21-24);
  • Ele é presente e restaurador (41.18-20; 43.5).

Contudo, não podemos esquecer que Isaías está tratando não apenas do passado e dos conflitos internos, mas também do futuro.

O povo era pouco em número – havia um remanescente fiel… Atrás havia um passado de fracasso, pecado… Em seus corações havia uma série de conflitos internos… E, adiante deles havia o desafio da libertação do cativeiro babilônico, à volta e a restauração de Israel. Havia adiante deles uma longa e difícil jornada… Mas eles tinham um grande Deus.

Com relação ao futuro nós precisamos:

1. Visão, 44.24-28

Deus prediz (profetiza) que Jerusalém e as cidades de Judá serão reconstruídas e novamente habitadas, e Ele próprio restauraria as suas ruínas.

Esta profecia se cumpriu nos dias de Ciro, que ordenou a reconstrução da cidade e do templo em Jerusalém, como podemos examinar nos livros de Neemias e Esdras.

Assim como ocorreu naqueles dias, nós também precisamos ter a visão que Deus quer fazer em nossas vidas, sendo que o grande projeto de Deus é o de sermos – conforme a imagem de Seu Filho, Jesus Cristo, Rm. 8.28,29. Deus que desenvolver em nós um caráter, semelhante ao caráter de Jesus Cristo.  E isto tem implicações nos nossos relacionamentos, nas nossas motivações, nos nossos projetos de vida – Jo.17.4 (viver para glorificar Deus Pai, fazendo a Sua vontade).

Precisamos olhar tudo que somos, fazemos e temos a luz do projeto divino – Rm 8:28,29; Fp 1:6; Ef 2.8-10; Mt 5. 13-16; Mt 16:18; Ap 5:9,10.

2. Confiança, 45.21-24; 26.3-5

Israel precisa confiar em Deus, de que Ele cumpriria as suas promessas.

De igual modo nós precisamos confiar que Deus é poderoso e fiel para cumprir o que promete.

“… Os que esperam no Senhor renovam as suas forças…”, 40.31.

Quando esperamos no Senhor, Ele nos capacita a “voar alto” no meio das crises, a “correr sem cansar” quando os desafios são muitos e a jornada é longa, e dia após dia renova as nossas forças diante das demandas da vida.

“Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim…”, 2 Co 1:20; Ef 3:20,21.

  1. Ação em justiça e santidade,

Is 42:1-4 “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem se compraz a minha alma; pus o meu espírito sobre ele. ele trará justiça às nações. Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na rua.  A cana trilhada, não a quebrará, nem apagará o pavio que fumega; em verdade trará a justiça; não faltará nem será quebrantado, até que ponha na terra a justiça; e as ilhas aguardarão a sua lei”.

“… Pus o meu espírito sobre ele”, Is 42:1 – “equipar uma pessoa para desenvolver o  cargo, a função”; “enviado”.

“… E ele promulgará” – mostrará, tornará manifesto…

“… O direito…” – “doutrina”, v. 4; aquilo que é reto; regras e estatutos; a verdadeira justiça é aquela baseada no conhecimento do verdadeiro Deus; por esta razão “decreto” é “sinônimo de revelação” – o Servo do Senhor é o proclamador, anunciador.

Se nós proclamamos a justiça divina, num cheio de egoísmo, opressão, repressão, exploração, injustiças e desigualdades sociais, estamos a ponto de incitar oposição contra nós, assim como ocorreu com Jesus Cristo, os profetas, os apóstolos…

A obra nas nossas vidas é do Espírito Santo – 1 Pe. 1.2 – é Ele quem nos santifica, quem nos aperfeiçoa para sermos mais e mais semelhantes a Jesus Cristo.

Mas, cabe a nós a “obediência à verdade” (1 Pe. 1.22) – na obediência à verdade, sob a iluminação e capacitação do Espírito Santo, dia após dia nós somos vencemos aquilo que não agrada a Deus – e isto é encorajador, leva-nos a não desistir, nem chamar de impossível, aquilo que é possível no poder do Espírito Santo.

Uma longa caminhada começa com pequenos passos, centímetros, metros vão sendo superados, até que cheguem os quilômetros. Os “grandes heróis da fé”  não são aqueles que estão sempre “voando”, “correndo”, mas, aqueles que mesmo muitas vezes “se arrastando”, apesar da fraqueza não desistem e “cruzam a linha de chegada”  porque confiaram no Senhor.

Na questão do caráter, relacionamentos, falar de Jesus, vida de leitura da Bíblia e oração, ministério na igreja local etc., comece com “pequenos passos” que no Espírito o levarão as grandes vitórias.

Por vezes nós temos adiante de nós grandes desafios e obstáculos que precisam ser vencidos… Se você olha para Deus através das circunstâncias, você O verá pequeno e muito longe; mas, se você olha para as circunstâncias através de Deus, você O verá contigo e O verá maior do que os seus desafios e problemas.

Seja lá o que for que você tenha adiante de você,  se isto estiver em sintonia com os propósitos de Deus para a sua vida, siga em frente confiante em Deus.

Conclusão

Deus é maior que o nosso passado, que os nossos conflitos internos, e os desafios do futuro.

Passado… Conflitos interiores… Futuro… Por vezes nós temos grandes desafios e obstáculos que precisam ser vencidos… Se você olha para Deus através das circunstâncias, você O verá pequeno e muito longe; mas, se você olha para as circunstâncias através de Deus, você O verá contigo e O verá maior do que os seus desafios e problemas.

Que você possa afirmar como o salmista: “Estou quase desfalecido, aguardando a tua salvação, mas na tua palavra coloquei a minha esperança” (Sl. 119.81); “Este é o meu consolo no meu sofrimento: A tua promessa dá-me vida” (Sl. 119.50).

Deus é um Deus de consolo -  Is. 40.1; 2 Co. 1.3,4.

Deus é grande em bondade e poder, e nos concede palavras de esperança e consolo, e promessas de livramento em meio aos conflitos e crises em geral.

Que a semelhança de Deus, esta seja a vida e o testemunho de quem verdadeiramente é discípulo de Jesus Cristo.

 

IsaíasNova Aliança