A Família de Jesus

A Família de Jesus

Marcos 3.31-35

31Nisto, chegaram a mãe e os irmãos de Jesus e, tendo ficado do lado de fora, mandaram chamá-lo. 32Muita gente estava sentada ao redor de Jesus, e alguns lhe disseram:

— Olhe, a sua mãe, os seus irmãos e as suas irmãs estão lá fora, procurando o senhor.

33Então Jesus perguntou:

— Quem é a minha mãe e quem são os meus irmãos?

34E, olhando em volta para os que estavam sentados ao seu redor, disse:

— Eis minha mãe e meus irmãos. 35Portanto, aquele que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe. 

INTRODUÇÃO

O  contexto desse trecho está em uma controvérsia a respeito de quem Jesus era: Louco, Possesso ou O MESSIAS.

marcos_3-31-35.png

O que Jesus sabia que o seu objetivo era dar a sua vida em favor da salvação dos pecadores arrependidos. Então, ele propõe 2 parábolas enfatizando que o que os escribas afirmavam não fazia sentido nem num reino humano. Satanás era um valente, mas havia um mais valente, Jesus, que estava derrotando e “amarrando” satanás (vs 27) resgatando as almas que estavam presas sob o domínio do diabo. Jesus é o Messias esperado, que de acordo com Gn 3.15, esmagaria a cabeça da serpente.

QUEM JESUS É PARA VOCÊ?

 - Ele é o FILHO DE DEUS, enviado para "dar a sua vida em resgate por muitos" (Mt 20.28b);

 - Ele é o HOMEM PERFEITO, que pagou o preço dos nossos pecados "Ele não cometeu pecado algum" (I Pd 2.22);

- Ele livra pecadores como nós, "merecedores/filhos da Ira de Deus" (Ef 2.3), nos perdoando e creditando a própria Justiça dele em nossa conta, QUANDO nos arrependemos e cremos nEle como nosso Dono, Rei e Salvador. 

JESUS NÃO ERA RECONHECIDO PELOS SEUS

Note o contraste geográfico que demonstra a postura espiritual:
31 "ficado do lado de fora"  X   32 "ao redor"

João 7.5 "Acontece que nem mesmo os irmãos de Jesus criam nele.

Jesus não renegou a família dele e os abandonou, MAS Ele entendia que a Missão, dada pelo Pai tinha prioridade absoluta e não há competição em sua lealdade 

JESUS ESTAVA FALANDO SOBRE ADOÇÃO

Existe uma doutrina chamada Adoção, ela que estuda e concilia os textos sobre sermos parte da família de Deus, através de Jesus. Quando nos arrependemos de nossos pecados e cremos em Jesus como nosso Salvador e Substituto, somos transformado em “filhos de Deus” Jo 1.12.

Esta adoção tem 3 implicações:

1 - MEMBRESIA - Gl 3.26,28 "Pois todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus... Não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vocês são um em Cristo Jesus.

2 - COMUNHÃO - At 42-44 "E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.Em cada alma havia temor;...Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum".

3 - SERVIÇO - I Pd 4.10 "Sirvam uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como encarregados de administrar bem a multiforme graça de Deus"

Diante disso:

Eu tenho vivido como se esta igreja, fosse minha família?

Eu tenho coisas para resolver com algum irmão? O que me impede?

Eu tenho noção que Jesus me cobrará, sobre como eu fui como membro dessa família, Amando? Servindo? Priorizando

Seminarista Mário Belsoli

Mário Belsoli