O resgate na Tailândia

“Este episódio me fez refletir sobre o poder da mídia, que propagou esta notícia ao mundo e nos fez sofrer, orar, chorar e vibrar com as boas notícias de cada etapa!

Mas o que mais me impactou nessa história é que para que houvesse o resgate de muitos, alguém teve que morrer! Saman Kunan, ex-mergulhador da Marinha tailandesa, que morreu na sexta-feira.

Isso me lembra um outro homem que viveu na Galileia e morreu para que nós fossemos salvos de nós mesmos, de nosso egoísmo, de nossa incapacidade de amar alguém que não seja nós mesmos. Foi por meio do sacrifício de Jesus que tivemos nova chance, assim como os 12 meninos do “Javalis Selvagens” e seu treinador. Por meio desse sacrifício resgatador, podemos sair da caverna, encontrar a luz, nova perspectiva de vida, e vida em abundância.

É por causa desse amor sacrificial de Jesus que vimos mais de mil pessoas (muitos estrangeiros e voluntários) envolvidos na tentativa de resgatá-los! O que é isso? Reflexo do amor do Criador que envia seu próprio Filho para nos resgatar da lama do pecado e da morte eterna. Quer sair da caverna? Renda-se ao amor sacrificial de Jesus! Ele morreu por você!”

Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. ”João 10.11 (Texto de: Pr. Túlio Cortella; Igreja Presbiteriana em Sorocaba, SP)

Até onde temos ido pelo nosso próximo? Até que ponto fazemos algo bom pelo nosso próximo? Qual tem sido o seu sacrifício pelo seu próximo?

Fazer algo pelo seu próximo é a obediência à ordenança do Ide que Cristo nos fez. Ele fez para todos, pois todos precisam d’Ele tanto quanto você.

Se envolva indo, orando, falando, contribuindo, pois a responsabilidade do resgate também é sua.

Que Deus te abençoe.
Ingrid Lucindo.

Ingrid Lucindo