Um duplo desafio de fé

Mensagens Bíblicas
"Vivendo pela fé” 
Série em Romanos
33a. Mensagem
Pr Domingos M. Alves
23/10/2016

Rm 15.14-21 

 

Mensagem: O verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, no Espírito Santo e para glória de Deus, diariamente vive o duplo desafio: da edificação dos salvos em Cristo e do conduzir a Deus os ainda não salvos em Cristo. 

Introdução 

1. Recordando 

Domingo, 16/10,  na 32a. Mensagem, refletimos sobre"Refletindo propósitos divinos", Rm 15.7-13. Vimos que "o cristão maduro na fé, tendo Jesus Cristo como exemplo e motivação, no Espírito Santo se reconhece como servo, e pelo viver e proclamar da verdade reflete os propósitos eternos de Deus". 

           Recordemos a pergunta feita na mensagem passada - em vez de perguntarAonde eu posso viver de modo mais confortável? Pergunte: Aonde eu posso ser mais útil para Deus e os outros? ((Timothy Keller (Romans For You, Vol. 2)) 

 

2. Hoje, 23/10 - 33a. Mensagem – Um duplo desafio de féRm 15.14-21 

Nesta passagem, primeiramente o apóstolo Paulo revela sua convicção sobre a aptidão da Igreja para a edificação mútua (14), e em seguida compartilha sobre seu ministério apostólico aos gentios (não judeus). 

A. O reconhecimento da aptidão da Igreja para edificação mútua, 14. 

14 E certo estou, meus irmãos, sim, eu mesmo, a vosso respeito, de que estais possuídos de bondade, cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes uns aos outros.  

E certo estou – ‘peithô, estar persuadido, ter convicção, confiança... 

... de que estais possuídos de bondade - 'agathousune', integridade ou retidão de coração e vida, gentileza... 

...  cheios de todo o conhecimento - 'gnosis'entendimento, conhecimento mais profundo da verdade cristã ... 

... aptos 'dunamai', ser capaz ... 

... para vos admoestardes - 'noutheteo', advertir, exortar ...  

... uns aos outros – ‘allêlôn, reciprocidade, mutualidade ... 

 

B. Convicções de Paulo sobre seu ministério apostólico, 15-21 

O apóstolo relembra que coisas por eles escritas anteriormente, por exemplo capítulo 14 e 15, sobre o relacionamento na igreja e o bom uso liberdades cristã, foram transmitidades debaixo de sua autoridade apostólica. 

 

15 Entretanto, vos escrevi em parte mais ousadamente, como para vos trazer isto de novo à memória, por causa da graça que me foi outorgada por Deus. 

... por causa da graça que me foi outorgada por Deus – Paulo foi designado por Deus, apóstolo aos gentios, 1.1; 15.16; At 9.15,16. 

“”As "credenciais apostólicas", cf 2 Co 12.12, foram apresentadas e confirmam seu apostolado: "sinais e prodígios" [sēmeiōn kai teratōn), 15.19””. (Estevan Kirshener, Atibaia: apostila SBPV, 1992, p. 26). 

Sinais e milagres autenticavam o ministério apostólico (mensageiro e mensagem), e revelavam Deus...” (Wierbe, NT 1, p. 736). 

Hoje, temos mais apóstolos de Jesus Cristo à semelhança do apostolado de Paulo (Ef 2.20; At 1.21-23), cujo ministério era acompanhado por sinais e prodígios” (Hb 2.1-4). Temos sim, o apóstolo da Igreja” (Ef 4.11), aquele que lança os alicerces de nossas igrejas (por exemplo, o ministério de muitos missionários, pioneiros na implantação e fortalecimento de novas igrejas). 

Paulo tinha firmes convicções que norteavam seu viver e servir em Jesus Cristo. 

Afirmações de Paulo sobre seu ministério (Wierbe, NT 1, p. 736). 

* Foi recebido pela graça, 15.14,15; 1.5; 1 Co 15.8-11; 

* Foi dedicado ao evangelho, 15.16;  

Paulo considera-se um sacerdote no altar, oferecendo a Deus os gentios que ganhou para Cristo, 1 Pe 2.5. Até sua pregação do evangelho é um "encargo sagrado". 

Paulo era ministro de Jesus Cristo; pregava o "evangelho de Deus" e servia no poder do Espírito Santo de Deus que santificava seu ministério. 

* Foi realizado para glória de Deus, 15.17; Cl 1.18. 

* Foi realizado no poder do Espírito Santo, 15.18,19. 

* Foi de acordo com a plano de Deus, 15.20-24 

"Desde Jerusalém e circunvizinhanças até ao Ilírico", 19. Uma área cerca de 2.250 km. (* Wierbe, NT 1, p. 736). 

 

Este texto de Rm 15.14-21, nos coloca diante dois desafios de fé: 

O verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, no Espírito Santo e para glória de Deus, diariamente vive o duplo desafio: da edificação dos salvos em Cristo e do conduzir a Deus os ainda não salvos em Cristo. 

 

I. Edificação dos salvos em Cristo, 14. 

14 E certo estou, meus irmãos, sim, eu mesmo, a vosso respeito, de que estais possuídos de bondade, cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes uns aos outros.  

 

Para que sejamos aptos para a edificação mútua é imprescindível: 

 

A. Ser  justificados gratituitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Jesus Cristo, Rm 3.23. 

14 E certo estou, meus irmãos ...  

Somente, filhos de Deus, novas criaturas em Jesus Cristo - pelo arrependimentos dos pecados e a fé Nele como único e suficienete Salvador -  fazem parte da Igreja de Jesus Cristo, e na dependência do Espírito Santo podem viver segundo Seu caráter e vontade, Jo 1:12,13; 3.1-16; 2 Co 5.17; Mt 5-7. 

 

B. Viver no Espírito, não na carne. 

14 ... estais possuídos de bondade ...  

Só o viver debaixo do poder e direção do Espírito Santo, sendo ensinado nas verdades divinas reveladas em Jesus Cristo e na Bíblia, e encarnando tais verdades, possibilitao estar possuído de bondade. Ter um coração integro e reto, que gera um viver e agir visando o bem do próximo. 

 

Rm 8.6. ... O pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz.  

 “Carne” refere-se a natureza pecaminosa,  Gl 5.19-21.  

 

Gl 5.22,23 ... o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, dominínio próprio. Contra estas coisas não há lei. 

 

C. Crescer no conhecimento de Deus e de Sua palavra. 

14 ... cheios de todo o conhecimento, aptos para vos admoestardes uns aos outros 

Para estar cheio de todo conhecimento e apto ..., é necessário com disciplina e perserança, diariamente, em oração no Espírito, meditar na Bíblia – palavra de Deus, e em obediência viver segundo o caráter e a vontade de Deus revelados em Jesus Cristo e na sua palavra. 

 

1 Co 1.5 Porque, em tudo, fostes enriquecidos nele,em toda a palavra, e em todo o conhecimento. 

2 Cl 3.16 Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração (cf. 1 Ts 5.11,14; Tt 2.3-5; Hb 5.12; 10.24,25). 

 

O verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, no Espírito Santo e para glória de Deus, diariamente vive o duplo desafio: da edificação dos salvos em Cristo e do conduzir a Deus os ainda não salvos em Cristo. 

 

II. Conduzir a Deus os ainda não salvos em Cristo. 

Assim, como o apóstolo Paulo, devemos: 

A. Reconhecer a toda a dimensão da graça de Deus. 

15b ..., por causa da graça que me foi outorgada por Deus. 

A graça não inclui apenas” a salvação da condenação do pecado (Rm 3.24; 4.16; 5.1,2; Ef 2.8,9), mas também o viver e o servir cristão (2 Co 12.9,10; 1 Co 15.10). E, pela graça que recebemosde Deus a missão de sermos embaixadores de Cristo - ganharmos almas para Cristo. 

2 Co 5.18 Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, [...] 20 De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortarsse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. (cf. 1 Co 9.22). 

 

Cada verdadeiro discípulo de Jesus Cristo precisa, como ter a visão da responsabilidade e do privilégio de que:  "Ganhar almas é um ministério sacerdotal e uma incumbência sagrada" (Wiersbe). 

Paulo vê os gentios convertidos como oferta para Deus. Ele vê o evangelismo como um meio de dar louvor e gratidão a Deus (Keller).   

Ganhar almas para Cristo é oferecer vidas para Deus, e isto é oferecer ... sacrifícios espirituaisagradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo, 1 Pe 2.5. 

 

B. Ter o viver dedicado a proclamação e expansão do evangelho de Jesus Cristo. 

Foque o que Jesus fez por você (mensagem e vida), 17,18  

17 Tenho, pois, motivo de gloriar-me em Cristo Jesus nas coisas concernentes a Deus. 18a Porque não ousarei discorrer sobre coisa alguma, senão sobre aquelas que Cristo fez por meu intermédio... 

Assim como o apóstolo Paulo, aja comoministro de Jesus Cristo; proclameo "evangelho de Deus" e sirva no poder do Espírito Santo de Deus que santifica tua vida eministério (adaptado de Wiersbe). 

Ao falar do evangelho de Jesus Cristo devemos focar Sua obra por nós (morte pelos pecados e ressurreição dentre os mortos, 1 Co 15.1-4), e em nós (redenção e transformação de vida, 2 Co 5.17; Rm 14.7-9). 

 

20a esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho... 

... esforçando-me - 'philotimeomai', ser movido por amor a honra, esforçar-se ardentemente, torná-lo seu objetivo ...  

Esforce-se para proclamar o evangelho de Jesus Cristo... 

Lembre-se de que, foi "por palavras e obras" que o apóstolo compartilhou as boas novas (Wiersbe). 

Fale e por obras” (ações práticas) testemunhe e proclame o Evangelho de Jesus Cristo. 

 

Faça discípulos, 18. 

18b ... para conduzir os gentios à obediência, por palavra e por obras. 

1.5b “... para a obediência por fé, entre todos os gentios. 

Mt 28.20a ensinando-os a guardar todas as coisasque vos tenho ordenado. 

Cristianismonão é meramente algum tipo de "experiência de conversão", mas uma completa transformação de vida (Keller).  

 

Seja obediente e pelo ensino e vida conduza outros pessoas à obediência a Cristo, Fp 4.9; 2 Tm 3.10-12. 

 

Como? Oração, envolvimento ativo (evangelismo relacional / vida missional), suporte financeiro. 

 

- Tenha uma visão estratégica do alcance do evangelho, 19b, 20, 21 

19 por força de sinais e prodígios, pelo poder do Espírito Santo; de maneira que, desde Jerusalém e circunvizinhanças até ao Ilírico, tenho divulgado o evangelho de Cristo, 20 esforçando-me, deste modo, por pregar o evangelho, não onde Cristo já fora anunciado, para não edificar sobre fundamento alheio; 21 antes, como está escrito: Hão de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a seu respeito. 

O ministério de Paulo erapioneiro e urbano (para que o evangelho se espalhasse para regiões menores a partir de cidades estratégicas)  (Keller / Stott). 

 

Como? At 1.8; 1 Co 9.22; 10.33. Desenvolver a visão e o comprometimento de missão e missões, que começa aqui e vai até os confins da terra. 

 

Conclusão  

               

             O verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, no Espírito Santo e para glória de Deus, diariamente vive o duplo desafio: da edificação dos salvos em Cristo e do conduzir a Deus os ainda não salvos em Cristo. 

Que cada um de nós seja encontrado fiel e vitorioso em Cristo, diante destes desafios. 

             

(Nota: nesta série de mensagens em Rm, de modo geral, a interpretação, das palavras gregas são pesquisadas no Olive Tree - Bible Study - RA Strong,s, Esword, Strong´s, ou Gingrich & Danker) 

 

Que cada um de nós seja encontrado fiel e vitorioso em Cristo, diante destes desafios. 

Lembre-se: 

A sua responsabilidade, debaixo da graça e capacitação divina é a de perseverante, e confiantemente aplicar os princípios e as verdades divinas que tens ouvido (Fp. 2.12,13; 1 Tm. 4.7-9; Tg. 1.22-27). Ao meditar nesta mensagem, pergunte-se: 

O que Deus quer transformar no meu modo de pensar e agir? 

Como eu posso colocar isso em prática na minha vida? 

Qual o primeiro passo que darei nessa direção (para que haja real transformação em minha vida)? 

Conheça... Creia... Aproprie-se... E, pratique a verdade divina para que experimentes a vida plena que há em Jesus Cristo (João 10.10). 

 

 

Pr. Domingos M. Alves 

domingos.a@novaalianca.com 

www.novaalianca.com 

Ribeirão Preto - SP 

Outubro 2016